Principais considerações sobre o Dimensionamento de sua Plataforma de IIoT

As organizações industriais estão começando a reconhecer e buscar as vantagens de uma plataforma de IIoT. No entanto, muitas vezes, o caminho para aproveitar esse tipo de solução com eficácia e eficiência é um desafio. Assumir uma implementação de IIoT traz consigo seus próprios desafios (inclusive a velocidade para implementar de forma econômica), mas muitos líderes em transformação digital só pensam em dimensionar essa abordagem quando já é muito tarde 

Quer você esteja aumentando o uso e a sua adoção ou começando a sua jornada de transformação digital, os obstáculos que enfrentará pelo caminho não precisam ser inesperados. Estas são algumas das principais considerações sobre o dimensionamento de uma plataforma de IIoT, do gerenciamento de uma implementação inicial a uma implementação global.

Definindo as referências erradas

Ao criar uma estratégia de IIoT, é natural ler estudos de caso de empresas que implementaram iniciativas de transformação digital com sucesso. Ler sobre o sucesso de outras empresas é uma ótima maneira de aprender como sua empresa pode definir metas e referências. 

No entanto, você não deve simplesmente replicar o que as outras empresas tentam alcançar com suas próprias iniciativas de IIoT. Ao usar referências genéricas do setor ou imitar o que as outras empresas de seu mercado fazem, você não estará definindo as referências certas para a jornada digital de sua empresa.

Em vez de contar com referências padronizadas, você deve criar suas próprias referências de ROI. Isso requer a total compreensão dos problemas de sua empresa e das variáveis mais importantes que sua organização deve melhorar. Não sabe como definir as metas de sua empresa? Consulte nosso white paper “Os cinco pilares fundamentais para uma transformação digital de sucesso” para criar uma base sólida para sua estratégia de IIoT.

Lembre-se: seus projetos iniciais de IIoT devem ter um escopo pequeno. Isso permite que você entenda em que áreas as melhorias são feitas e por quê. Responder a essas perguntas e apontar para conquistas específicas facilitará a transmissão dos sucessos à gerência ao pedir mais recursos para dimensionar as iniciativas de IIoT. Trabalhar com um parceiro ou consultor estratégico que possa ajudar você a definir suas metas também pode ser uma boa opção para sua empresa. Eles podem ajudar você a entender como extrair ou limpar dados para atender às suas necessidades.

Outro benefício de controlar de perto os pontos problemáticos de sua organização é a capacidade de ver além dos problemas isolados e passar a entender os problemas predominantes e mais amplos que afetam vários aspectos de sua organização. Os líderes bem informados conseguem olhar além dos desafios atuais. Esses líderes definem metas maiores e abrangentes e têm uma visão mais ampla. Quando surgir a oportunidade de dimensionar suas iniciativas de IIoT, você estará equipado com os conhecimentos necessários para justificar as áreas em que é mais provável encontrar as próximas grandes conquistas.

Envolvendo as partes interessadas das fábricas

scaling-iiot-platform-engineer-in-factory

Muitas iniciativas de IIoT começam no nível corporativo. Os executivos analisam fornecedores de IIoT ou tentam administrar soluções internas. Eles também definem objetivos para toda a empresa cuja implementação acaba virando responsabilidade das equipes operacionais. 

Em meio ao planejamento e à aquisição de novas ferramentas, muitos executivos negligenciam o envolvimento das principais partes interessadas de suas instalações. Assim, não é surpresa nenhuma que isso cause resistência nas equipes operacionais. Os funcionários não se sentem empenhados a realizar objetivos que não ajudaram a definir nem a usar ferramentas que não experimentaram antes da compra. 

Enquanto começa a criar seu plano de implementação de IIoT, envolva-se ativamente com as principais partes interessadas de suas instalações. Obter a adesão dessas partes interessadas desde o início não só aumentará a disposição delas a assumir novos objetivos da empresa, mas também pode melhorar o apoio das equipes que elas lideram. Garanta a elas que as opiniões, insights e feedback que apresentarem serão valorizados, inserindo-as nas conversas e levando a sério as contribuições feitas. 

Os benefícios serão muito maiores que os de simplesmente obter a adesão durante a fase de implementação. Trabalhar em conjunto com os gerentes das fábricas pode ajudar você a criar casos de negócios sólidos para justificar por que a empresa precisa continuar investindo em ferramentas da Indústria 4.0. Compartilhar os casos de sucesso de suas instalações com a diretoria (e provar que os investimentos anteriores são utilizados diariamente pelas equipes de operações) pode ajudar você a obter mais recursos para dimensionar as iniciativas de IIoT. Com essas conquistas, os executivos também terão mais facilidade para transmitir mensagens positivas sobre a IIoT para o restante da empresa.

Equilibrando a dinâmica da equipe

Esta é uma situação comum no mundo atual da produção industrial: os jovens talentos que acabaram de chegar trabalham lado a lado com sua força de trabalho experiente. 

Hoje, os funcionários recém-contratados de produção industrial entendem as ferramentas, técnicas e estratégias de IIoT que potencializam a transformação digital. No entanto, esses jovens funcionários não são tão familiarizados com os processos específicos ou as nuances operacionais de sua empresa. 

Por outro lado, seus funcionários existentes têm anos de conhecimentos implícitos. Esses operadores têm habilidades que não são facilmente transmitidas verbalmente aos novos contratados porque eles as coletaram e aperfeiçoaram ao longo de inúmeros anos de experiência. O problema surge quando essas equipes de operações existentes contam com sua “intuição” sobre as novas tecnologias projetadas para ajudá-las a trabalhar melhor. 

Como um executivo ou gerente, você deve encontrar uma forma de preencher a lacuna entre seus novos funcionários e os funcionários existentes. A relação tensa entre esses dois grupos tornará praticamente impossível dimensionar suas iniciativas de IIoT. 

A inteligência artificial (IA) pode atuar como uma ponte entre essas duas forças de trabalho diferentes. O uso de novas tecnologias de IIoT (como a IA) atrairá os jovens talentos, que estão empolgados para usar essas ferramentas modernas. Ao implementar esse tipo de tecnologia, você estará mais bem posicionado para trazer jovens talentos à medida que sua força de trabalho antiga se aposenta. 

Sua força de trabalho existente desempenha um papel essencial no treinamento correto do software de IA. Os conhecimentos específicos que ela tem sobre os processos informam a plataforma de IA e a ajudam a aprender mais rapidamente. Em outras palavras, sem esses funcionários, sua IA pode demorar mais para entender completamente todas as nuances de seus processos existentes.

É fundamental que os funcionários existentes entendam que os conjuntos de habilidades exclusivos que têm são a força motriz para o sucesso da IA. Sem a especialização deles para treinar a IA corretamente, a empresa pode se deparar com becos sem saída e iniciativas precipitadas.  Lembre-os de que a IA não surgiu para substituir o trabalho deles. Pelo contrário, a IA só terá sucesso com os conhecimentos valiosos que recebe desses operadores.

Gêmeo digital estagnado

A expressão “gêmeo digital” é bastante utilizada quando os fornecedores de IIoT estão vendendo seus produtos. No entanto, nem todos os gêmeos digitais são criados da mesma forma. 

Na verdade, a maioria dos gêmeos digitais são uma “foto” do seu processo de produção em determinado momento no tempo. Eles são criados usando dados processuais históricos das execuções operacionais anteriores, mas não consideram novas informações depois que são criados. Esses modelos são úteis para entender a dinâmica de uma fábrica e para mostrar a você as áreas que precisam ser atualizadas. 

Esse não é um modelo operacional responsivo. Ele não considera novos dados processuais nem é atualizado em tempo real. À medida que suas equipes começam a fazer melhorias operacionais ou ajustes nos processos, esse tipo de modelo não reflete as novas mudanças. Em resumo, trata-se de uma representação estagnada que não proporciona uma verdadeira apresentação de determinada máquina ou processo em tempo real.

scaling-iiot-platform-digital-twin-helix

Embora seja útil para o planejamento, um “gêmeo digital” desse tipo não é uma solução viável para dimensionar sua estratégia de IIoT. Não vai demorar muito até que esse modelo se torne um peso morto. É impossível que sua organização avance e faça novas descobertas sem criar outro gêmeo digital de seu novo processo.

Se sua meta é ter autonomia em longo prazo e fazer melhorias contínuas, é essencial ter um gêmeo digital responsivo que sempre integre dados operacionais em tempo real. À medida que suas equipes descobrem novas oportunidades para melhorar as operações, sua organização poderá sempre avançar em relação à posição atual. 

Mesclando TI e TO

De acordo com a Gartner, tecnologia operacional (TO) são produtos de “hardware e software que detectam ou causam uma mudança por meio do monitoramento e/ou controle direto de equipamentos industriais, ativos, processos e eventos”. Entretanto, na maioria das fábricas, a TO não é tradicionalmente configurada para trabalhar com uma infraestrutura de Tecnologia da Informação (TI) definida por Gartner como “todo o espectro de tecnologias para processamento de informações, incluindo software, hardware, tecnologias de comunicação e serviços relacionados”

A maioria das soluções de TI tem o objetivo de atender a muitos usuários finais. Os times de TI gerenciam sistemas massivos que precisam de estratégias de implementações amplas a fim de fazer com que as coisas funcionem para todos os níveis de organização. De maneira simples, as soluções de TI são desenvolvidas para trabalharem bem em uma escala global. 

Os times de OT, por outro lado, tendem a resolver problemas usando abordagens personalizadas. Toda planta ou instalação vem com seu próprio conjunto de desafios e pontos fracos que frequentemente requerem uma variedade de soluções feitas sob medida. Como resultado, as equipes de TO geralmente se concentram em encontrar soluções específicas para suas próprias instalações. Essas soluções podem variar entre a atualização dos ativos físicos, a integração de novos sistemas, a reestruturação da organização ou várias outras opções. Ao contrário das soluções globais de TI, as equipes de TO geralmente resolvem problemas em escala local.

Além dessas diferentes abordagens de solução de problemas, provavelmente há lacunas tecnológicas entre a TI e TO. Muitas fábricas usam máquinas ou equipamentos preexistentes que não acompanharam o ritmo rápido dos avanços de TI. O hardware desatualizado dificulta, até mesmo para as soluções de TI mais avançadas, a obtenção e o rastreamento precisos dos dados processuais. Como resultado dessa disparidade, as empresas que atuam há muito tempo têm dificuldades para utilizar os dados completamente e entender o valor deles. 

Como integrar novos recursos de TI aos espaços existentes de TO para dimensionar seus objetivos de digitalização? Você poderá desenvolver um plano assim que encontrar uma forma de fazer com que suas equipes de TI e TO trabalhem para as mesmas metas gerais; no entanto, é quase certo que as respostas dependerão das especificidades de sua organização.

Tente encontrar áreas em que as equipes de TI e TO podem ter uma visão comum compartilhada. Por exemplo, a segurança dos funcionários é um aspecto principal de todas as empresas de produção industrial, independentemente da equipe ou função de um funcionário. Se for possível trazer robôs ou drones para realizar as tarefas operacionais que são de alto risco para os humanos, isso será vantajoso para a TI e a TO. 

As equipes de TO ficarão motivadas a implementar novas tecnologias que garantam a segurança dos membros da equipe. Isso também oferece às equipes de TI a oportunidade de implementar tecnologias atualizadas que facilitam a coleta de dados importantes para as metas de Indústria 4.0. 

Concentrar-se na mesma meta comum (nesse caso, melhorar a segurança dos funcionários) promoverá conversas interdepartamentais que tirarão as equipes de TI e TO de seu isolamento. Isso as incentivará a trabalhar para realizar objetivos mais amplos de IIoT.

Conclusão

Dimensionar sua solução de IIoT requer a previsão das necessidades futuras, bem como o planejamento eficaz para os atuais desafios e oportunidades. Crie alinhamento entre os departamentos e adesão entre as partes interessadas desde o início e continue reforçando o valor de uma plataforma de IIoT durante todo o processo.

cloud-edge-iiot-platform-2

Plataforma de IIoT em nuvem ou na Edge

Muitas vezes, as empresas buscam uma solução em nuvem ou de Edge em sua jornada para Indústria 4.0. Com tantas opções de plataformas de IIoT no mercado, primeiramente, é importante entender seu estado atual, suas metas futuras e seu cronograma. No fim, a solução não é a nuvem nem a Edge: ela se baseia em suas metas.

Considerações sobre as plataformas de IIoT

Embora existam muitos exemplos de práticas recomendadas para implementar uma plataforma de IIoT, estas cinco abordagens menos óbvias podem ser o segredo para uma implementação de sucesso. Da escolha da plataforma ideal às implementações em várias instalações, estas considerações podem ajudar você a fazer a transição de uma implementação de sucesso para uma Indústria 4.0 de sucesso.

iiot-platform-cyber-security

Segurança virtual da plataforma de IIoT

À medida que as organizações movem mais volumes de dados para a nuvem, você precisará de uma plataforma de IIoT para se proteger contra as ameaças de segurança virtual. Do modo como sua plataforma processa seus dados à forma como seus funcionários acessam esses dados, a segurança virtual não pode ser apenas um complemento de sua jornada para Indústria 4.0.

Transforme seus dados
Acelere seus desempenhos

Fale com um especialista